Rift - Super Killer Fragile

H.A.R.D. - Traveller


















A música como todo mundo sabe, é uma lingua universal, e que muitas vezes acaba unindo povos e culturas diferentes e distantes, mesmo que muitas vezes falemos linguas diferentes, a música é uma só, e no caso do rock n' roll, une os fãs do mundo todo em um único úníssono.
Comecei esse meu comentário com um quase poema, devido a origem da banda H.A.R.D., ou vai me dizer que você conhece muitas bandas vindas da Hungria? Acredito que você não vá lembrar de uma, ou pelo menos alguma que tenha conseguido destaque fora da Hungria.
Mas você pode apostar, ao ouvir o som da banda H.A.R.D. essa questão de onde vivem os integrantes, ou de onde é a banda, terão muita pouca importância, pois se você curte um hard rock nos models clássicos do estilo, calcado nos anos 80 e um pouco dos 70, terá um bom motivo para conhecê-los.
Esse álbum inicialmente foi lançado apenas na Hungria, com letras em húngaro, contando com outro vocalista. Neste "Traveller", é a regravação da versão em hungaro, regravado e com letras em inglês, contando com um novo vocalista.
Falando sobre o álbum em si, ele conta com uma boa produção e apresentação gráfica, e músicas bem estruturadas, não fujindo do hard rock básico, com riffs e solos caracteristicos, além de um teclado mais puxado para um Deep Purple.
O álbum tem inicio com "Forever Hard" uma boa faixa, com uma letra que fala do nosso amado rock n' roll, seguida de um dos destaques e contando com um refrão muito legal em "Rock is my Name", provando que o rock n' roll está em nosso corações sempre!
Esse é apenas o inicio do álbum, ainda temos "Stay", que começa com teclado, com um ritmo muito legal e com um refrão muito bem feito, que você já sai cantando.
Temos a mais anos 70 "Voices", com teclados caracteristicos da época, também podemos ouvir um pouco esse estilo na "Two Hearts".
Se você, assim como eu, gosta de músicas com refrão grudento, você poderá ouvir isso em "Dreamworld" ou támbém uma música mais rápida em "Live for Tomorrow" e boas baladas como "Light the Flame" e "Time to Change", essa mais acustica e com alguns arranjos de piano.
Eu gostei deste álbum, e é uma boa surpresa vinda de um país inusitado, quem sabe agora podemos ouvir mais música vinda daqueles lados, com o H.A.R.D. já foi um bom começo. Rating 8/10

Contato/Contact:
www.hardzenekar.com
www.myspace.com/hardhungary
bz@wendigo.hu
Orkut community:
http://www.orkut.com/Main#Community.aspx?cmm=53413006

Comentários